Redes Sociais

twitter facebook

PORTUGUESES LÁ FORA: RONALDO E DIOGO JOTA DECISIVOS

http://i67.tinypic.com/zleuxf.jpg

PORTUGUESES LÁ FORA: RONALDO E DIOGO JOTA DECISIVOS

Mensagempor admin em 30 abr 2019, 03:15

https://thumbs.web.sapo.io/?epic=ZWQ2ijUjyAs/22r5DuddF+92zTyHscmfwFTps9O1RXxvzswQwAMvDJU3CYkUbnC4koNStUkrzWxQhn3Y8rlflvWlYHj3D/Yi8Ifc39TkhZmzW1s=&W=800&H=0&delay_optim=1

PORTUGUESES LÁ FORA: RONALDO E DIOGO JOTA DECISIVOS NOS JOGOS DE JUVENTUS E WOLVES

Veja o que fizeram os portugueses nos principais campeonatos europeus.

Em Inglaterra, Mané e Salah 'bisaram' na sexta-feira na goleada do Liverpool sobre o Huddersfield, por 5-0, em jogo da 36.ª jornada, que permitiu aos ‘reds’ ultrapassarem o Manchester City e assumirem a liderança provisória da liga inglesa de futebol.

Em Anfield Road, a sétima vitória seguida do Liverpool na ‘Premier League’ começou a ser construída logo no primeiro minuto, mais concretamente aos 16 segundos, através do médio guineense Naby Keita.

No segundo tempo, os dois avançados 'bisaram' e fecharam a goleada do Liverpool sobre o 20.º e último classificado: Mané anotou o 20.º golo na prova, aos 66 minutos, enquanto Salah fechou a goleada, aos 83, e chegou aos 21 tentos.

Já no sábado, o West Ham venceu por 1-0 o dérbi londrino diante do Tottenham, naquela que foi a primeira derrota dos ‘spurs’ no novo estádio. Um golo de Michail Antonio, aos 67 minutos, bastou para que os ‘hammers’, que estão a meio da tabela, colocassem fim a uma série de quatro jogos sem vencer na ‘Premier League’.

No mesmo dia, o avançado português Diogo Jota foi decisivo para a vitória do Wolverhampton sobre o Watford, por 2-1, com um golo e uma assistência no jogo.

O antigo jogador de Paços de Ferreira e FC Porto esteve na origem do golo de Raúl Jiménez, aos 41 minutos, cruzando para o cabeceamento certeiro do mexicano, que anotou o 13.º tento na prova e tornou-se no melhor marcador dos ‘wolves’ numa edição da ‘Premier League’.

No arranque do segundo tempo, Andre Gray empatou a partida, aos 49 minutos, só que Diogo Jota selou o triunfo do Wolverhampton, aos 77, dando a melhor sequência a um passe ‘teleguiado’ de Rúben Neves, um dos quatro lusos titulares, juntamente com Rui Patrício, João Moutinho e Jota.

Já o Everton de Marco Silva empatou a 0-0 com o Crystal Palace. Os ‘toffees cederam um nulo na visita ao Crystal Palace, depois de na ronda anterior terem goleado o Manchester United, por 4-0. O internacional português André Gomes continua a cumprir castigo e não foi opção no conjunto de Liverpool.

Enquanto isso, o Leicester impôs a terceira derrota consecutiva ao Arsenal na liga inglesa de futebol, por 3-0, com os 'gunners' a poderem atrasar-se na luta pela qualificação para a Liga dos Campeões.

O belga Youri Tielemans (59) e Jamie Vardy (86 e 90+5) - o segundo golo do avançado inglês aconteceu a passe do português Ricardo Pereira - marcaram os golos de um encontro em que o Arsenal jogou desde os 36 minutos em inferioridade numérica, após a expulsão de Ainsley Maitland-Niles.

No domingo, o Manchester City manteve a liderança da Liga inglesa de futebol ao vencer no terreno do Burnley, por 1-0, com um golo de Sergio Aguero. O avançado argentino, melhor marcador da história dos ‘citizens’, decidiu a partida aos 63 minutos, num jogo em que o português Bernardo Silva foi titular na formação do espanhol Pep Guardiola.

A 12.ª vitória seguida na ‘Premier League’ mantém o Manchester City no topo da tabela, com um ponto de vantagem sobre o Liverpool.

No mesmo dia, Manchester United e Chelsea empataram 1-1 no fecho da jornada, um resultado que deixa os ‘red devils’ mais longe da Liga dos Campeões da próxima época. Em Old Trafford, o espanhol Juan Mata colocou a equipa da casa em vantagem, aos 11 minutos, mas o espanhol Marcus Alonso refez a igualdade, aos 43, num lance com muitas culpas para o guarda-redes De Gea.

Na Alemanha, o Borussia Dortmund deu um ‘passo’ atrás na luta pelo título alemão de futebol, ao perder por 4-2 na receção ao Schalke 04, em jogo da 31.ª jornada.

Com o internacional português Raphael Guerreiro de início, o Borussia adiantou-se no marcador aos 14 minutos, por intermédio de Mario Götze, só que Daniel Caligiuri, aos 18 e 62, e Salif Sane, aos 28, operaram a reviravolta dos ‘mineiros’. Já sem Marco Reus e Wolf, expulso no espaço de cinco minutos, o Dortmund relançou a partida aos 85 minutos, graças ao ex-benfiquista Axel Witsel reduzir, mas, no minuto seguinte, o suíço Breel Embolo sentenciou o destino da partida.

Já o Eintracht Frankfurt, que eliminou o Benfica nos quartos de final da Liga Europa, somou o segundo empate seguido, não saindo de um nulo (0-0) na receção ao Hertha, e disse mesmo ‘adeus’ à possibilidade de alcançar o terceiro posto, estando agora a 10 pontos de distância do Leipzig, que venceu por 2-1 o Friburgo.

Sem o internacional português Bruma, lesionado, o terceiro classificado marcou por intermédio de Timo Werner e do sueco Emil Forsberg, aos 19 e 78 minutos, sendo que, pelo meio, o italiano Vincenzo Grifo reduziu para os visitantes, aos 66.

No domingo, o Bayern Munique desperdiçou a oportunidade de aumentar para quatro pontos a vantagem na liderança da Liga alemã de futebol, ao empatar a um golo na visita ao Nuremberga.

No estádio Max-Morlock, em Nuremberga, a equipa da casa, que com este resultado já não tem qualquer hipótese de se manter na ‘bundesliga’, adiantou-se no marcador aos 48 minutos, com um golo do avançado Matheus Pereira, emprestado pelo Sporting. O golo do Bayern Munique foi apontado aos 75 minutos, por Serge Gnabry, na recarga de um remate de Kingsley Coman, defendido pelo guardião Mathenia.

Em França, o Lyon foi a Bordéus, equipa treinada pelo português Paulo Sousa, vencer por 3-2, na abertura da 34.ª jornada da I Liga francesa de futebol, e ameaça o segundo lugar ocupado pelo Lille.

O Lyon, pelo qual o guarda-redes português Anthony Lopes jogou os 90 minutos, abriu o marcador aos 14 minutos, pelo internacional holandês Memphis Depay, mas o Bordéus deu a volta ao resultado aos 34 e 38, com golos de Jimmy Briand e de Nicolas de Preville, respetivamente.

Na segunda parte, o Lyon restabeleceu a igualdade aos 67 minutos pelo avançado costa-marfinense Maxwel Cornet, mas o maior golpe nas aspirações do Bordéus ‘roubar’ pontos ao seu adversário foi a expulsão do sérvio Vukasin Jovanovic, que deixou a sua equipa a jogar em inferioridade numérica a partir dos 73 minutos por palavras dirigidas ao árbitro.

Rui Fonte marcou na goleada do Lille ao Nimes, por 5-0, que deixou o clube do português perto de assegurar o segundo lugar, atrás do já campeão Paris Saint-Germain.

O Lille, que já tinha goleado por 5-1 o Paris Saint-Germain, marcou por Loic Rémy, aos 51 minutos, Jonathan Bamba, aos 64, Mehmet Celik, aos 70, Nicolas Pépé, aos 80, e Rui Fonte, aos 90+2, e somou o quinto jogo sem perder.

O português José Fonte foi titular na equipa do Lille, que contou ainda com os suplentes Rafael Leão, aos 69 minutos, e Rui Fonte, aos 76, para os lugares de Loic Rémy e Jonathan Bamba, autores dos dois primeiros golos.

Em Espanha, o Atlético de Madrid deu mais um passo para garantir o segundo lugar da Liga espanhola de futebol, ao vencer por 1-0 na receção ao ‘aflito’ Valladolid, em jogo da 35.ª jornada.

A quarta vitória seguida dos ‘colchoneros’ – e terceira pela margem mínima - foi assegurada com um golo de Joaquín Fernández na própria baliza, aos 66 minutos, ao tentar impedir que o cruzamento de Saúl Ñíguez chegasse ao francês Antoine Griezmann.

Já o FC Barcelona conquistou pela 26.ª vez o campeonato espanhol de futebol, ao vencer em casa o Levante, por 1-0. Um golo do argentino Lionel Messi, aos 62 minutos, deu o triunfo ao FC Barcelona, que teve o português Nelson Semedo no 'onze' inicial.

No domingo, o Real Madrid perdeu na visita ao Rayo Vallecano, numa jornada igualmente ‘negra’ para Getafe, Sevilha e Valência, todos derrotados por clubes pior classificados na Liga espanhola de futebol.

O Getafe (55 pontos), que tem sido a grande surpresa esta temporada, ocupando o quarto posto - que dá acesso direto à Liga dos Campeões -, perdeu na visita ao País Basco, com a Real Sociedad a superiorizar-se por 2-1 (golos de Willian José e de Mikel Oyarzabal para os da casa e de Samuel Saiz para o Getafe), numa partida envolta em polémica devido a um alegado penálti não assinalado a favor dos forasteiros aos 75 minutos.

O internacional português Antunes, que atua no Getafe (está lesionado com gravidade), foi um dos que usou as redes sociais para criticar a equipa de arbitragem, pedindo castigos para os erros dos árbitros.

Também o Sevilha (55 pontos) saiu derrotado da visita ao Girona (17.º), com um golo solitário do médio espanhol Portu, desperdiçando a oportunidade de ultrapassar o Getafe no quarto lugar da La Liga.

Como um azar nunca vem só, além da perda de pontos, os andaluzes perderam também o central português Daniel Carriço, que abandonou o relvado lesionado na coxa esquerda aos 78 minutos e juntou-se nas ‘baixas’ a André Silva, que ficou fora dos convocados.

Já o Valência de Gonçalo Guedes (foi titular mas deixou o campo aos 83 minutos), que segue no sexto lugar com 52 pontos, também vacilou, perdendo em casa com o Eibar por 1-0, com um golo do veterano avançado brasileiro Charles ao cair do pano (90+3).

Em Itália, o português Cristiano Ronaldo marcou no empate 1-1 da já virtual campeã italiana Juventus em casa do Inter Milão, para a 34.ª jornada, assinando o seu golo 600 em todas as provas oficiais de clubes.

Com os lusos Cédric Soares e João Mário no banco, o Inter Milão chegou à vantagem pelo belga Radja Nainggolan (1-1), aos sete minutos, mas Cristiano Ronaldo fez o golo do empate a 1-1 para a Juventus, aos 62, a passe de bósnio Miralem Pjanic.

O médio João Mário foi lançado pelo treinador Luciano Spalletti aos 80 minutos e dispôs na primeira descida à baliza da Juventus uma oportunidade para marcar, resolvida com dificuldade pelo guarda-redes polaco Wojciech Szczesny, para canto.

Nos minutos finais do encontro, numa jogada que falou português, João Cancelo lançou Cristiano Ronaldo e o passe letal do número sete para o brasileiro Matheus Pereira, no centro da área, foi intercetado no limite por Danilo D’Ambrosio.

Já, o Nápoles ficou mais perto de assegurar o segundo lugar na liga italiana de futebol, ao vencer em casa do Frosinone, por 2-0. O belga Dries Mertens (19 minutos) e o alemão Amin Younes (49) marcaram os golos dos napolitanos, que tiveram o português Mário Rui no banco e que passaram a somar 70 pontos.

A Lázio, com Pedro Neto e Bruno Jordão no banco, venceu por 2-1 em casa da Sampdoria, reduzida a 10 por expulsão do uruguaio Gastón Ramirez, aos 45 minutos, com dois golos do equatoriano que já representou o Sporting Felipe Caicedo, aos três e 19 minutos.

Já matematicamente despromovido, o lanterna-vermelha Chievo conquistou pontos pela segunda semana consecutiva ao empatar a 1-1 na receção ao Parma, do português Bruno Alves, que se adiantou pelo eslovaco Juraj Kucka, aos 38 minutos, mas permitiu o empate por Riccardo Meggiorini, aos 66.

In Sapo Desporto
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 213633
Registado: 21 set 2011, 23:13

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Voltar para Ligas Internacionais

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante