Redes Sociais

twitter facebook

Portimonense-Santa Clara, 1-1 (crónica)

https://secure.cache.images.core.optasports.com/soccer/teams/150x150/1710.png

Portimonense-Santa Clara, 1-1 (crónica)

Mensagempor Maria Coelho em 04 nov 2019, 23:21

https://regiao-sul.pt/wp-content/webp-express/webp-images/doc-root/wp-content/uploads/2019/11/jadson-portimonense-770x410.jpg.webp

Atitude pró-ativa dos açorianos na segunda parte mudou a história

Ainda não foi desta que o Portimonense venceu em casa! Teve oportunidades para isso, principalmente na primeira-metade, em que poderia ir para o descanso... mas descansado! Depois do descanso os açorianos apareceram com outra atitude e de dominados passaram a dominadores, criando mais e melhores ocasiões, conseguindo o empate no penúltimo dos sete minutos de desconto dado pelo árbitro Manoel Oliveira. Este é o segundo ponto conquistado pelos algarvios em casa: antes, só haviam pontuado com o Belenenses na longínqua 1ª jornada, disputada a 9 de agosto.

O treinador António Folha apenas efetuou uma troca no onze inicial do Portimonense, que foi goleado pelo Benfica na última jornada: Jackson Martinez regressou à equipa em detrimento de Iury Castilho. O sistema com cinco defesas manteve-se, com Pedro Sá e Lucas Fernandes no miolo. Jackson Martinez foi a referência ofensiva, apoiado por Aylton Boa Morte e Tabata, nas alas. Em movimentos ofensivos transformava-se em 3x4x3, por via das subidas dos laterais Hackman e Koki Anzai.

João Henriques mexeu em cinco unidades no onze inicial, tendo como referência o último jogo, no empate caseiro com o Vitória Setúbal: saíram Fábio Cardoso, Francisco Ramos, Osama Rashid, Lincoln e Carlos Júnior, entrando para os seus lugares João Afonso, Nené, Bruno Lamas, Lucas Marques e Zaidu Sanusi. O Santa Clara também apresentou um esquema com cinco defesas, mas diferente no meio-campo, com três elementos, Lucas Marques, Nené e Bruno Lamas, e dois avançados: Zé Manuel, mais móvel, e Thiago Santana, mais fixo. A atacar, a subida dos laterais deveriam ser mais efetivas mas a história do jogo assim não o permitiu.

RECORDE O FILME DO JOGO

É que o Portimonense entrou a todo o gás e impôs uma superioridade incontestável que lhe valeu um golo na primeira-parte que não foi consentâneo com o domínio e oportunidades de que dispôs. Jackson Martinez, logo aos três minutos viu Marco Pereira voar para evitar o golo após bela jogada do avançado colombiano. O Santa Clara tinha dificuldade em sair a jogar e raramente chegou à área contrária, manietado por uma Portimonense que pressionou bem e encurtou os espaços de circulação da bola por parte dos açorianos, que até ao intervalo apenas tentaram alvejar o alvo com remates de média/longa distância, mas sem causarem mossa na defesa algarvia. O único calafrio aconteceu a três minutos do intervalo, num remate de Nené... de fora da área, como só podia ser!

Antes, já os algarvios tinham-se colocado em vantagem, por jadson, que aos 20 minutos na sequência de um livre trabalhado em que Lucas Fernandes lateralizou para Bruno Tabata, que cruzou para a área, com Hackman a desviar de cabeça ao segundo poste e Jadson, em zona frontal, a finalizar também de cabeça. Um golo que colocava justiça na produção das duas equipas até porque antes os algarvios haviam desperdiçado boas oportunidades por Aylton Boa Morte e Lucas Fernandes (ambas aos 16 minutos). Pouco depois da meia-hora, Aylton e Jackson voltaram a estar perto do golo, com a bola a passar perto dos ferros da baliza açoriana.

Mais do mesmo após o intervalo, com controlo algarvio, até à reação dos açorianos, que aos 57 minutos efetuaram dupla-substituição que tornou a equipa mais ofensiva. João Henrique desfez a tripla de centrais e passou para 4x4x2, com Lincoln a posicionar-se atrás de Thiago Santana. Quatro minutos depois de ter entrado, Lincoln colocou Ricardo Ferreira à prova, num remate em que apareceu solto na área, mas detido pelo guardião algarvio.

Com atitude mais pró-ativa, o Santa Clara foi crescendo e também teve ocasiões para inverter a história do jogo (o que viria a acontecer), como aos 71 minutos quando Zé Manuel apareceu isolado nas costas dos centrais algarvios, valendo Ricardo Ferreira que cresceu para o jogador açoriano e defendeu com os pés. Na recarga, de Thiago Santana, Lucas Possignolo evitou o empate.

Até final o Santa Clara acreditou mas fê-lo mias com o coração do que com a cabeça, com o Portimonense quase a tirar partido disso: com espaço, os algarvios chegaram rapidamente à área açoriana por Anderson Oliveira, sobrando depois a bola para Jackson Martinez, com o árbitro Manoel Oliveira a assinalar falta de Nené sobre o colombiano, decisão revertida depois pelo alerta do VAR e consulta das imagens televisivas por parte do árbitro.

Nos descontos houve mais um lance complicado para a baliza algarvia, com um golo anulado a Thiago Santana, por fora de jogo na sequência de canto, e após Lincoln cabecear à trave! E de canto em canto Santa Clara chegou mesmo ao empate: há um primeiro remate à barra e depois na insistência Lincoln cruzou, com Rodrigo Freitas a cortar de forma deficiente e a fazer autogolo e a colocar justiça no resultado.


https://www.vsports.pt/vsports/vod/liga ... lara-55000

In Mais Futebol
Maria Coelho
Moderador
Moderador
 
Mensagens: 12106
Registado: 13 mai 2019, 22:05

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Voltar para Portimonense Sporting Clube

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes