Redes Sociais

twitter facebook

Entrevista do Administrador Vítor Ferreira ao Jornal A BARCA

Imagem

Entrevista do Administrador Vítor Ferreira ao Jornal A BARCA

Mensagempor admin em 09 dez 2013, 01:50

1472390_10201029663212316_296546781_n.jpg



CAPA DO JORNAL E o administrador é capa do Jornal é o segundo destaque

http://www.abarca.com.pt/imgedicao.php?ix=1385638271_ed_349.pdf&s=450x606

O administrador Vítor Ferreira nas Instalações do Jornal "A Barca" Jornal Regional de Tramagal



A Entrevista em si:

Por amor ao desporto

Online desde 2006, o Jornal Só Desporto é, segundo Vitor Ferreira, “um projecto único em Portugal” que “visa colmatar uma lacuna do desporto”. Agora “chegou o momento de levar um empurrão” e, em Dezembro, será lançado um magazine

SONIA PACHECO (TEXTO E FOTO)

“É um projecto único em Portugal. Não há nenhum igual, nem lá perto”, afirma Vitor Ferreira, o criador do Jornal Só Desporto. Online desde 2006, “chegou o momento de o projecto levar um empurrão” e, em Dezembro, será lançado um magazine.

O Jornal Só Desporto “visa colmatar uma lacuna do desporto”, isto porque “não existe um site específico para todas as modalidades”. Tem portal, forum, facebook, twitter e um chat onde os registados podem essencialmente discutir desporto. Com a coordenação de Vitor Ferreira, o projecto é alimentado apenas por meia dúzia de colaboradores. “Não é fácil. São muitas modalidades, muitos clubes, muitos eventos”.
No entanto, alguns contactos estão a ser desenvolvidos nacional e internacionalmente. Aliás, um português que vive em Inglaterra já confirmou que vai colaborar no âmbito das Ligas Inglesa e Francesa. “Vi o blogue dele e contactei-o”. O mesmo se passou com a hmixDesign ao enviar um e-mail publicitário. “Abri por acaso. Aproveitei e entrei em contacto”, conta Vitor Ferreira. “Pretendíamos renovar tudo, mas a empresa não o consegue fazer agora” porque é uma empresa que ainda está a nascer. No entanto, já se disponibilizou para oferecer a capa para o magazine online e o suporte para as pessoas fazerem o download gratuitamente.
Para além do magazine online, existem outras ideias que ainda estão no segredo dos deuses. Mas para as pôr em prática, “precisamos da ajuda dos entendidos”, revela Vitor Ferreira. “O objectivo é que os entendidos cheguem até nós. Queremos chegar ao topo, mas sem ajuda será difícil. Temos batido a todas as portas e todos dizem que não, inclusivé jornalistas”. O criador do Jornal Só Desporto considera que a imprensa local “tem andado desligada do projecto” e defende que os meios locais podiam enviar os seus artigos desportivos para o Jornal Só Desporto.

Vitor Ferreira espera ainda que outros meios de comunicação dêem visibilidade ao seu projecto e, para já, está agendada uma participação no programa da TVI “A Tarde é Sua”. “Irmos à televisão poderá ajudar, mas não resolve o problema. As pessoas têm de ver o nosso trabalho”. São horas a fio em frente ao computador. Tudo “por amor ao desporto”. No entanto, “as pessoas não nos dão o devido valor”, afirma Vitor Ferreira

sublinhando a necessidade de mais colaboradores. Por isso, “todos os voluntários que queiram integrar este projecto são bem vindos”, para além das parcerias que se pretendem estabelecer com os vários clubes.
Por outro lado, o projecto procura também um patrocinador para pagar os custos do site, cerca de 230 euros anuais. De momento, “pago tudo do meu bolso”, declara Vitor Ferreira revelando que o projecto já foi apresentado à Câmara Municipal de Abrantes. “Disseram que poderiam dar um apoio simbólico, mas até hoje nada. Nem a câmara, nem a Junta de Freguesia”.

O mentor

Vitor Ferreira é um tramagalense de 28 anos que adora música e desporto e que trabalha como telefonista-recepcionista no Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA). Afirma que, acima de tudo, se preocupa com os outros e refere que tem dado a cara pela deficiência que considera ser “um grande problema em Portugal. O país diz-nos que há milhões para a deficiência, mas isso é tudo conversa fiada”.
O seu contrato, ao abrigo de programas de inserção promovidos pelo Estado, termina em Maio de 2014. “Gostava que o meu país me desse a oportunidade de continuar no CRIA. Sinto-me orgulhoso de lá pertencer”. No entanto, seja no CRIA ou noutra instituição, Vitor Ferreira declara que o que quer “é trabalhar”. “Espero que a câmara e o Centro de Emprego tenham alguma coisa programada. Não posso voltar para casa e ficar à espera. Peço a quem de direito que tente encontrar uma solução”.
Mas agora a luta é outra. “Vou tirar a carta”. Vitor Ferreira, deficiente motor, espera apenas que o Instituto de Emprego e Formação Profissional disponibilize a verba para que a escola de condução possa adquirir o carro adaptado que será construído na Holanda.

Nota: Obrigado Jornal " A Barca"
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 213158
Registado: 21 set 2011, 23:13

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Voltar para Comunicados

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes