Redes Sociais

twitter facebook

«FUTEBOL É PAIXÃO DE RUA»

«FUTEBOL É PAIXÃO DE RUA»

Mensagempor admin em 20 ago 2019, 15:35

https://www.abola.pt//img/fotos/ABOLA2015/AVES/2019/mohammadi1.jpg

Mehrdad Mohamaddi é nome que todos já querem pronunciar na Vila das Aves, acenar, cumprimentar ou parabenizar. O iraniano escolheu Guimarães para viver mas não tem restrições quanto a campos onde brilhar. Marcou no Bessa num remate na passada com o seu afamado pé esquerdo e repetiu a proeza frente ao Marítimo com uma sedutora leveza da marca de penálti. Dois jogos e dois golos na Liga para um estreante vindo de Teerão, graças a exibições galvanizantes no Sepahan.


Um inebriante cartão de visita e o charme persa num plantel radicalmente transformado por Augusto Inácio. Mohamaddi tem vestido traje de gala nesta entrada em cena dos avenses, alavancando sonhos em Portugal, mesmo com o treinador a moderar o seu estado de graça com um puxão de orelhas público, ao querer mais das suas movimentações. O avançado de 25 anos confessa-se radiante pelas primeiríssimas emoções em Portugal, em nada acusando a mudança de realidade.


«Escolhi um dos melhores países para jogar na Europa. Esse era o sonho que carregava, nunca pensei em fazer carreira no Irão ou noutras partes da Ásia. Era o sítio certo para iniciar o meu trajeto na Europa», explica Mohamaddi, que deixou de se sentir perdido entre os oito milhões de habitantes de Teerão, para se sentir aconchegado numa vila de... oito mil habitantes. A presença de Augusto Inácio, que passou pelo Foolad em 2006/2007 acentuou a confiança.


«Estou feliz em Portugal e fazendo as coisas bem feitas posso estar mais perto da seleção. Se tiver a oportunidade de lá chegar, ajudar o meu país é uma dádiva. Só posso desejar ter sucesso na minha equipa e na seleção», acrescenta , recuando aos dias em que se fez jogador, sem pressão, apenas paixão, a uns 160 quilómetros da capital da antiga Pérsia, numa zona com ascendente turco.


«Como a maioria dos jogadores iranianos, comecei a jogar nas ruas. Nunca em relva, era terra, muita sujidade e pequenas bolas, durante o dia e a noite. Nunca achei que fosse ser jogador profissional, isto nunca teve a ver com dinheiro, foi só futebol com muito amor. Joguei, joguei e agora tornou-se o meu trabalho. Deus atendeu os sacrifícios feitos por mim e pelo meu irmão», desvenda Mehrdad, guiado pelo sucesso de uma grande estrela do Irão, recordista de jogos e golos pela seleção, mas também por um nome incontornável da atualidade.



«Toda a minha carreira, a minha paixão por este desporto, tem um nome: Ali Daei. É o nosso herói nacional e um autêntico ídolo. Mas hoje ao jogar a este nível olho e muito para o Cristiano Ronaldo.»

In A Bola
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 216002
Registado: 21 set 2011, 23:13

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Voltar para Clube Desportivo das Aves

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante