Redes Sociais

twitter facebook

O QUE MUDOU NO BENFICA E NO FC PORTO DESDE O ÚLTIMO CLÁSSICO

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTZ4gO2PzKaYfgR-pYpPmXR40v2b45njYh615j9BNbIkuxwJ7ZV

O QUE MUDOU NO BENFICA E NO FC PORTO DESDE O ÚLTIMO CLÁSSICO

Mensagempor Jo@o_M@ri@ em 21 ago 2019, 17:24

https://thumbs.web.sapo.io/?epic=OGEx69mRFM7ElYYE4A/XhbrdKsYG0VigoS1RPHRu7jkVAzBpSKqa+06ln4Q5sPAN/Ax5kktfQnky1KNebiHODKa9yNO6IiwwFsXz79r9Ft0R+pI=&W=775&H=0&delay_optim=1

O QUE MUDOU NO BENFICA E NO FC PORTO DESDE O ÚLTIMO CLÁSSICO: LAGE PERDEU FÉLIX, CONCEIÇÃO SEM MEIA EQUIPA

O Benfica defronta este sábado o FC Porto, na 3.ª jornada da I Liga.

2 de março de 2019. Jornada 24 da I Liga de futebol. O jogo que pode decidir o campeonato. O FC Porto recebia o Benfica no Dragão, com apenas um ponto de vantagem, depois de ver 'esfumada' seis dos sete pontos que chegou a ter em relação aos 'encarnados'. Quando o bicampeonato parecia bem encaminhado, Buno Lage foi até à casa do rival mostrar que 'até ao lavar dos cestos é vindima'. O Benfica tomava de assalto o trono da Liga para não mais a largar.

Esse jogo marcou uma viragem no campeonato, apesar de os 'encarnados' terem empatado em casa na ronda seguinte na receção ao Belenenses, o único jogo em que a equipa de Lage não venceu até ao final da Liga. Os dois emblemas ficavam empatados com 60 pontos na jornada 25, mas com vantagem para o Benfica no confronto direto. O título estava nas mãos do Benfica.

O jogo deste sábado, da 3.ª jornada da I Liga 2019/2020 marca o reencontro entre Lage e Conceição, desde o último jogo, ganho pelos 'encarnados'. No Dragão, estádio onde o Benfica apenas tinha vencido por três vezes nos últimos 29 anos para o campeonato (1990/91, 2005/06 e 2015/16, com bis de César Brito, Nuno Gomes e Lima, respetivamente), a equipa de Lage teve de puxar dos 'galões' e dar a volta ao resultado, depois de o espanhol Adrián López ter dado vantagem aos 'dragões, aos 19 minutos.



Ainda no primeiro tempo, João Félix aproveitou uma perda de bola na saída dos azuis-e-brancos, para empatar, aos 26 minutos, a passe de Seferovic. No segundo tempo, Rafa fez a reviravolta, após combinação com Pizzi, num jogo onde o Benfica foi obrigado a recuar e resisti às últimas investidas do FC Porto, depois da expulsão de Gabriel, aos 77 minutos.

Nesse jogo, o FC Porto alinhou com Iker Casillas; Manafá, Felipe, Pepe e Alex Telles; Herrera, Óliver Torres, Corona e Brahimi; Marega e Adrián López. Jogaram Ainda Otávio, Tiquinho Sores (entraram aos 61) e Danilo (81). Vaná, Éder Militão, Herâni e Fernando Andrade não foram utilizados.

Já o Benfica atuou com Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Ferrro e Grimaldo; Gabriel, Samaris, Pizzi e Rafa; Seferovic e João Félix. O técnico Bruno Lage fez entrar Gedson (71), Corchia (88) e Cervi (92). Svilar, Jota, Jonas e Florentino não foram utilizados

No final da época o Benfica fez a festa de campeão, o FC Porto saiu derrotado, nas grandes penalidades, na final da Taça de Portugal e terminou a temporada sem qualquer troféu, depois de ter perdido também a final da Taça da Liga para os 'leões', também nas grandes penalidades.

Para a época 2019/2020, Sérgio Conceição teve de fazer uma equipa nova. Na defesa, só sobrou Pepe e Manafá, sendo que o ex-Portimonense não foi titular nos últimos dois jogos. Militão e Felipe foram transferidos para o Real Madrid e Atlético Madrid, respetivamente, Casillas sofreu um enfarte do miocárdio e ainda não se sabe se voltará aos relvados. Do meio-campo para frente, muitas saídas: Herrera, Brahimi e Adrián López, titulares no clássico no Dragão, deixaram o clube a custo zero, tal como Hernâni, que estava no banco. Fernando Andrade também já saiu, tal como Óliver Torres, vendido ao Sevilha.

Os 'dragões' tiveram de fazer uma forte investida no mercado, onde contrataram o guarda-redes argentino Marchesín, o lateral direito argentino Renzo Saravia, o central espanhol Marcano (já tinha passado pelo FC Porto), o médio colombiano Matheus Uribe, o extremo colombiano Luiz Diáz, o extremo japonês Shoya Nakajima e o avançado Zé Luís. Os 'dragões' receberam ainda o regressado Sérgio Oliveira, após empréstimo ao PAOK da Grécia, o central Osório, (esteve uma época no Vitória de Guimarães) e os promovidos Diogo Costa (guarda-rededs), Diogo Queiróz, Tomás Esteves, Romário Baró e Fábio Silva, todos campeões europeus de sub-19.

Dos reforços, Marchesín é titular na baliza, Saravia cometeu demasiados erros nos jogos onde atuou e perdeu o lugar, Marcano faz dupla com Pepe. Sérgio Oliveira entrou a titular mas lesionou-se e Uribe é quem ocupa esse lugar. Na frente, Luíz Diáz tem sido aposta nas alas e tem causado impacto, Nakajima vai entrando aos poucos. Quem tem deixado boa impressão é Zé Luís, avançado cabo-verdiano contratado ao Spartak Moscovo. O ex-Braga leva quatro golos marcados em quatro jogos, apesar de ter sido titular apenas frente ao Vitória de Setúbal (fez um hat-trick).

No Benfica de Lage, apenas um mexida: a extraordinária venda de João Félix para o Atlético Madrid por 126 milhões de euros. O espanhol Raúl de Tomás 'tomou' o lugar do miúdo no ataque, Florentino o de Samaris no meio-campo. Há que salientar ainda a titularidade do jovem Tomás Tavares, lateral esquerdo que tem jogado no lugar do lesionado André Almeida.

De resto, os 'encarnados' receberam o regressado Chiquinho, que tem entrado quase sempre, e ainda o reforço Carlos Vinícius, ex-Rio Ave.

Enquanto o Benfica vai consolidando o seu processo de jogo com goleadas (5-0 ao Sporting na Supertaça e 5-0 ao Paços Ferreira na Liga), e prestígio internacional (venceu a International Champions Cup), o FC Porto tem-se debatido com vários problemas internos. A discussão entre Danilo e Sérgio Conceição fez 'correr muita tina' e ia dividindo o Dragão. Achegada tardia dos reforços, a eliminação precoce na terceira pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões em casa com o Krasnodar (derrota 3-2 2 em casa, depois de vencer 1-0 fora) e a derrota na primeira ronda da I Liga com o promovido Gil Vicente não ajudam em nada ao momento dos 'dragões'.

Uma possível derrota na Luz deixará o FC Porto a seis pontos do Benfica ainda na terceira jornada da I Liga, num ano em que os azuis-e-brancos viram 'fugir', no mínimo, 50 milhões de euros, com o não apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Já o Benfica pode aproveitar para dar mais 'estocada' na moral no seu principal rival na luta pelo título.

In SapoDesporto
Avatar do Utilizador
Jo@o_M@ri@
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 48324
Registado: 29 mai 2015, 23:37

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Voltar para Liga NÓS

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante